NOVIDADES

Imóveis a preço de custo: entenda o que são e como investir

Os imóveis a preço de custo oferecem uma oportunidade de investimento seguro e com alto potencial de retorno. Saiba tudo sobre o assunto

 

Os imóveis a preço de custo estão entre as melhores oportunidades para quem procura aplicações seguras e com alto potencial de retorno. Afinal, as obras conduzidas nessa modalidade são até 30% mais baratas que as unidades prontas ou direto na planta.

Mas, o que faz com que elas sejam mais em conta? E o que caracteriza esse tipo de investimento? Para responder a essas perguntas, nós criamos um guia completo para tirar todas as suas dúvidas. Acompanhe a seguir.

O que são imóveis a preço de custo?

Os imóveis a preço de custo são obras em que um grupo de investidores se reúne para financiar um empreendimento. Dessa forma, os compradores se tornam sócios do negócio, o que garante acesso total às informações sobre o andamento das obras e poder de voto para escolhas importantes — sobre as quais falaremos mais adiante.

Como os cotistas são os financiadores das obras, o custo para a execução se torna mais baixo. Por isso, as empresas podem cobrar preços verdadeiramente justos pelas unidades.

Agora, você deve estar se perguntando: e o que difere esse tipo de negócio dos imóveis direto na planta? Sem dúvida, existem duas respostas para isso: a segurança e a transparência.

Como a construção a preço de custo é financiada pelos futuros proprietários, não há risco de que as obras fiquem incompletas. Além disso, todo o acompanhamento é garantido por atas e relatórios mensais, o que torna o processo bastante confiável.

Essas práticas de transparência, aliás, estão previstas na Lei das Incorporações Imobiliárias. Portanto, todas as construtoras precisam seguí-las.

Quais são as responsabilidades da empresa?

Como vimos até aqui, ao tornar-se sócio de um imóvel a preço de custo, a execução da obra será de responsabilidade de uma empresa especializada. Isso dá mais garantias ao processo, já que a incorporadora será responsável por ações importantes, como:

  • Encontrar e comprar o terreno;
  • Elaborar o projeto;
  • Estabelecer o cronograma e a data de entrega;
  • Contratar fornecedores e funcionários;
  • Criar o plano de fluxo financeiro;
  • Executar o empreendimento;
  • E gerar relatórios mensais.

Qual é o papel do investidor?

Assim como as empresas, os investidores também têm papel fundamental para o andamento das obras. Afinal, são eles os responsáveis pela quitação das parcelas usadas para a entrega dos imóveis, as quais são depositadas em uma conta bancária aberta e em nome do grupo de cotistas.

Quem adquirir as unidades tem ainda as seguintes responsabilidades:

  • Manter um conselho fiscal próprio;
  • Aprovar os orçamentos de materiais e fornecedores;
  • E acompanhar as atas, reuniões e o andamento da construção.

Tenha claro que, ao contrário da aquisição de um empreendimento pronto ou direto na planta, os imóveis a preço de custo não contam com linhas de crédito e financiamento. Por outro lado, o retorno será maior e virá mais rápido. E você, quer saber mais sobre este assunto? Então, acompanhe todas as novidades no Facebook e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*